O que é um fluxo de caixa?

O fluxo de caixa é uma ferramenta que apresenta uma entrada e saída de dinheiro de um negócio. Com ele é possível propor estratégia para os prazos de pagamentos e recebimentos e avaliar se a empresa terá recursos para pagar seus compromissos na data certa.

Os 4 itens principais do fluxo de caixa são:

  • Saldo inicial: Que é a quantia disponível no início do período.
  • As receitas ou entradas: Ou seja, o dinheiro recebido com a venda de produtos e serviços, empréstimos, etc.
  • As despesas e saídas: isto é: dinheiro gasto com contas, salários, parcelas de financiamento, etc.
  • Saldo de Caixa Final: Que é o dinheiro disponível no fim do período, ou seja, A diferença entre as saídas e o saldo inicial somado as entradas.

O fluxo de caixa pode ser semanal, quinzenal ou mensal. Deve ser atualizado sempre!

Agora conhecendo suas partes, como você deve se organizar para montar um fluxo de caixa? Vamos te explicar:

Elabore uma planilha e separe suas receitas e gastos em grupos, criando uma espécie de planos de contas. Na planilha inclua suas receitas e gastos, inclusive os parcelados.  E cuide para que os recebimentos e pagamentos sejam lançados nos meses que serão realizados.

Registre todas as despesas fixas, por exemplo: Aluguel e salários.

Calcule os custos variáveis, exemplo: Impostos, matéria prima, mercadoria para revenda, comissões que são proporcionais as vendas ou a produção com base na previsão de vendas.

Finalmente apure as diferenças entre os recebimentos e pagamentos, para ter a previsão do saldo de caixa.

E se o fluxo de caixa ficar negativo?

  • Reduza o excesso de venda a prazo e com prazos longos
  • Reduza atrasos e inadimplência dos clientes.
  • Busque equilíbrio entre preços e custos.
  • Renegocie com fornecedores
  • Evite comprar sem critério.
  • Crie produtos ou serviços que reduzem a sazonalidade que ocorre; como exemplo: Em decorrências de datas comemorativas e do clima.
  • Diminua o estoque através de promoções e vendas de equipamentos ociosos.
  • Antecipe as receitas oferecendo descontos para pagamentos à vista ou pedindo uma entrada.
  • Busque empréstimos com longos prazos com taxas e juros menores.

Havendo previsão e saldo positivo, avalie se é possível investir no negócio, aumentar o prazo das vendas, distribuir lucros ou aplicar as sobras no mercado financeiro.

O fluxo de caixa além de controlar receitas e gastos, também sinaliza o quanto de capital de giro a empresa vai precisar. O capital de giro é o volume de recursos financeiros necessários para o funcionamento da empresa, e inclui: Dinheiro em caixa e bancos, aplicações financeiras em curto prazo, estoque de matérias-primas, produtos acabados, mercadorias que se transformam em dinheiro após as vendas e contas a receber que estarão disponíveis quando os clientes pagarem as vendas a prazo para diminuir a necessidade de capital de giro.

Evite compras à vista, negocie prazos e pague fornecedores em dia, para não ocorrer multas e juros. Determine valores mínimos e máximos para as vendas a prazo. Não conceda prazos muito longos e selecione para qual cliente conceder crédito.

Mantenha um sistema de cobrança eficiente, ajuste o estoque ao giro dos produtos, mantendo o nível mínimo necessário para não empatar o dinheiro e ao mesmo tempo evitando perda de vendas por falta do produto.

O ERP MEGASALE está pronto para te entregar resultados incríveis como o fluxo de caixa citado neste artigo. Solicite um contato de um dos nossos consultores através do link >>Contato<<.

Mais um passo...
Conheça a solução perfeita para sua empresa, Megasale Gestão e Vendas.
Preencha seus dados abaixo: